Arquivos da Categoria: Corridas de rua

Atualizando…

Paz, galera ofegante! Meu notebook quebrou e, como no meu trabalho existem restrições de acessos, fiquei um tempo sem atualizar o blog, mas nunca sem correr… rs ;). Porém agora parece que trocaram a equipe de segurança da informação e alguém acabou liberando todos os acessos kkkkkkkkkkkk. Sendo assim, bora botar o papo em dia…
Bom, no meu último post eu estava ainda lutando contra uma lesão chata na panturrilha. Tava muito difícil. Mas algumas mudanças me fizeram vencer essa guerra. Para começar, fiz um esforço para conseguir chegar uns 20 minutos mais cedo do trabalho e juntei-me ao grupo que treina com o professor Paulo Vitor Cardoso, treinador da nossa equipe Superação Assessoria Esportiva Guarujá. Com isso passei a ter um treino direcionado e corretamente planejado. Também passei a usar meias de compressão, principalmente durante os treinos e isso, ao contrário do que eu imaginava, fez sim, muita diferença na prevenção às lesões, principalmente nas panturrilhas. Além disso, deixei o orgulho de lado e passeia a tomar um suplemento (algo que eu abominava), o BCAA. Este evita o catabolismo e, consequentemente, muitas lesões causadas por fadiga muscular.
Com essas alterações, consegui vencer essa lesão e hoje estou totalmente recuperado e voando nos treinos. Meu ritmo médio de rodagem caiu de 4’20” para 4’00” e eu estou cada vez mais confiante. Quanto às provas, foram elas:

09/10/2016 Corrida GRAACC 10 km 42′ 47” 93º Geral e 17º Categoria Pesado. 87 kg
23/10/2016 4ª etapa Campeonato Santista – SESC 10 km 41′ 55” 20º Categoria Melhorando. 86 kg
06/11/2016 Santos Run 5 km 18′ 25” 4º Categoria e 29º Geral Melhorando. 85 kg
13/11/2016 3ª etapa Circuito Guarujá 10 km 36′ 39” 9º Categoria Desempenho ruim. 83kg
20/11/2016 5ª etapa do santista 10 km 41′ 08” 17º Categoria Ótima prova! 83 kg
04/12/2016 Corrida Para Todos Cubatão 7 km 27′ 48” 5º lugar Categoria Prova ruim! 83 kg

Antes que isso cause um espanto geral, não essa prova do dia 13/11 no Guarujá não tinha os 10 km prometidos. Por isso esse tempo fantástico kkkkkkk.
Como vocês podem ver, os tempos estão caindo, mas derrotar esse número 83 que teima em habitar a minha balança está difícil :(. Mas eu vou conseguir, com certeza!
Domingo terei a minha última prova do ano, será a última etapa do Circuito das Praias, em Bertioga. Correrei os 5 km. Minha esperança é voar nessa corrida, fechar bem o ano e entrar de férias. Isso mesmo, terei 20 dias de folga para voltar bem descansado e fazer uma temporada de 2017 muito bem planejada e com grandes resultados. É isso que eu espero do próximo ano!

Torçam (e orem) por mim. Abraço a todos!!!

(Controle de perda de Peso: 87 kg => 83 kg)

Bertioga by Night – Melhorando…

Prova dura. Creio que essa seja a melhor expressão para definir a 3ª etapa do Circuito das Praias, Bertioga by Night, organizada pela TH5 Eventos. Além de corrermos em um percurso com mais do que os 5 km prometidos, ainda tivemos que encarar areia fofa e trechos de percursos rústicos.

Mas correr em em Bertioga é sempre uma delícia. A cidade é belíssima, o clima estava bastante favorável, a organização da prova foi muito boa e eu, sinceramente, gostei do meu desempenho.

Estando ainda muuuuiiiito acima do peso, com quase 100 quilos (estou com 95 kg agora), conseguir correr em um ritmo bom do início ao fim e chegar inteiro é uma grande vitória.

No final, fechei a prova em 23′ 20”. Eu esperava correr na casa dos 22′ e, pelo meu desempenho nos treinos, cheguei até a cogitar correr na casa dos 21′. Mas como eu disse antes, a prova tinha um percurso maior. Conforme a imagem abaixo, percorremos 5.133 metros (assim disse o senhor google maps… rs). Tinha 5 km e mais o trecho de entrada na praça para chegar até a praia (133 metros).

PercursoBertiogaByNight

 

Sendo assim, mantive um pace de 4’32”. Mais alto do que eu esperava, mas tudo bem… deu pro gasto. Com isso, suponho que tenha passado os 5 km para 22’40”.

Bom, agora é concentração, preparação e foco total nos 10 km Tribuna FM, no dia 15 de maio já que, por motivo de força maior (grana… kkk) não devo participar de nenhuma outra prova este mês. Meu objetivo é voltar a correr na Elite B no ano que vem. Para isso, a julgar pelo que tivemos no ano passado, preciso correr na casa cos 45 minutos para me classificar. Volto com notícias (espero que boas… rs)!

Valeu, galera! Até a próxima! Fiquem com Deus!!!

(Controle de perda de Peso: 96 kg => 95 kg)

10 km – Nova marca!!!

Mais um dia de Treino Run e mais um recorde pra conta! Mesmo depois de ter me abatido muito com o fato de arrombarem a porta do meu carro e terem acabado com ele, consegui me recompor e fazer um excelente treino.
Como venho fazendo nas sextas-feiras, treinei na quinta e voltei da academia super tarde. Fui dormir por volta de 23:00 h. Mas acordei decidido a fazer um bom tempo no treino mesmo assim.
Fiz 2 km CL pra aquecer e sai para o tiro de 10 km. Comecei me sentindo meio pesado. Passei os primeiros 5 km com 19′ 33”. Já estava pensando que seria incapaz de correr abaixo dos 39′. Mas o ritmo foi aumentando na segunda metade. E com um impressionante sprint no último km, onde fiz 3′ 24”, fechei a seguna metade em 19′ 26” totalizando os 10 km em 38′ 59”! Glória a Deus!!!
É meu melhor tempo até agora. Até agora…

 

Seguem as parciais abaixo…

Rumo aos 35′!!!

Abraço

1ª Etapa Circuito Riviea

No último domingo aconteceu a etapa de abertura do Circuito de Corridas dos Amigos de Riviera de São Lourenço. Prova prevista para 6 km. Mas, pra variar, o percurso não teve a distância anunciada. Já estou até me acostumando com isso. Foi uma corrida de 5,5 km.
Novamente meu desempenho não foi bom. Terminei a prova em 7º lugar com um tempo de 22′ 20”. Média de 4′ 03” / km. Isso já era previsto por causa do treino pesado do trabalho de base. Não estou com muita velocidade durante esse período. Mas continuo apostando nesse trabalho para colher bons frutos daqui a alguns meses.
Apesar disso, o resultado já foi muito melhor do que na primeira etapa do ano passado. Em 2011 o percurso era exatamente o mesmo e eu terminei a prova em 15º lugar com o tempo de 23′ 48” e nem estava treinando pesado. Ou seja, mesmo em época de trabalho de base, ainda consegui baixar 1′ 30” do meu tempo no ano passado. Isso é bom mas não é o caso de ficar muito eufórico, pois a última etapa do ano passado também foi nesse percurso e eu fiz 21′ 14”. Isso mostra que eu melhorei 2′ 34” nesse percurso no ano passado e o planejamento nem foi tão bom quanto está sendo esse ano. Sendo assim, creio que posso esperar grandes resultados com excelentes melhoras esse ano.
A manhã em Riviera foi, como sempre, agradabilíssima. Além de reencontrar os amigos do circuito (que eu não via desde a última etapa do ano passado), encontrei também meu amigo Márcio Farias, que teve um excelente desempenho e chegou em 4º lugar com 21′ 40”. Parabéns, Márcio!
Além disso, pude levar minha família para um programa esportivo. Acompanharam-me minha mãe, minha esposa, minha filhinha Júlia e meu filhão Kleber II que participou de sua segunda corrida de rua e ficou super contente. Parabéns, filhão! O papai te ama!!!
Então é isso pessoal… seguimos com o trabalho de base e os treinos pesados. No próximo final de semana tem mais com a Corrida dos Carteiros. Prova de 10 km, em São Paulo. Volto com notícias!

Rumo aos 35′!!!

Forte abraço

Fotos da Corrida

Trabalho de base: uma aposta no futuro

Estou em uma época difícil do treinamento. O trabalho de base está sugando todas as minhas forças. São treinos em 2 períodos: manhã e noite. De manhã chega a 2 horas de treino. A noite mais 1 hora de corrida e, dependendo do dia da semana, mais 1 hora de musculação. São 4 horas de treino! Isso dói! Tem hora que dá vontade de matar o cara que inventou esse vício de corrida. Não sei o que é mais doído: correr ou dormir pouco para conseguir acordar às 5 da manhã todos os dias. A vida se resume em Acordar, treinar, trabalhar, treinar e dormir. Treino… treino… treino… muito treino. Chego a rodar 30 km em um dia e ainda tem a musculação. E o pior é que eu chego todo arrebentado nas competições e não consigo ir bem nas provas.
Mas então… pra quê fazer isso? Simples: é uma aposta no futuro.
O trabalho de base prepara o corpo para o trabalho específico. São treinos longos e estafantes: longas rodagens, subidas e musculação. No início é muito doloroso. Mas aos poucos o corpo vai se acostumando com esse esforço. Novas fibras são recrutadas e as células aprendem a se recuperar mais rápido. Isso trará um imenso benefício no futuro.
Portanto, talvez os resultados das corridas não sejam bons no início do ano. A idéia é conseguir chegar pelo menos nos meus melhores tempos do ano passado ainda no primeiro semestre. Mas na segunda metade do ano com certeza colherei os frutos de todo esse esforço e pulverizarei todos os meus recordes pessoais.
Tem que ser assim: plantar agora para colher depois. Tenho um objetivo a alcançar e não vou desistir. Deus está e sempre estará comigo.

Rumo aos 35′!!!

Circuito Praia Limpa Bertioga – Valeu pela estréia

Não fui nada bem na minha primeira corrida do ano. Prova de 5 km e eu esperava fazer um resultado no mínimo razoável, já que eu estou indo muito bem nos treinos de base. Porém, esses treinos são pesados e estafantes. Isso faz com que fiquemos mas lentos mesmo. Mas eu esperava fazer pelo menos 19′. Correr na casa dos 20 minutos foi um péssimo resultado. Fiz um tempo líquido de 20′ 40” e cheguei morrendo.
Mesmo com toda essa remelagem, ainda consegui ficar em 7º lugar no geral e em 1º na categoria M3034. Serve de consolação pelo mau tempo.
Mas tudo bem… a experiência adquirida até agora na corrida já me deu amadurecimento suficiente para não me deixar abater com esse resultado e tirar as lições aprendidas. Sei que estou em trabalho de base e isso me deixa mais lento. Mas realmente estou muito gordo. Estou 3,5 kg mais pesado do que no final do ano passado. Preciso perder esse peso extra urgentemente. Depois pensar em perder mais aqueles 7 kg que eu já estava planejando.
Não vou desistir. Jamais! Semana que vem tem mais. Volto com notícias.

Rumo aos 35′!!!

Forte abraço a todos

Resultados

Fotos da corrida (By COSTAMA)

Vídeo da Largada (By COSTAMA)

Circuito Riviera – 3º lugar na classificação geral do circuito

Mais um troféu

Mais um troféu

O fim de semana foi maravilhoso. Finalmente boas notícias depois de uma sequência de decepções.
Eu estava com 95 pontos em 4º na classificação geral 5 pontos atrás do 3º. Na categoria M3039 eu estava disparado na liderança com 207 pontos. 20 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Então a conta era simples: se eu corresse muito bem, fecharia o circuito em 3º lugar no geral. Caso contrário, teria que me contentar com o título da minha categoria. Isso já não seria nada mau, pois era este o meu objetivo quando o circuito começou esse ano e já era considerada uma tarefa muito difícil. Eu jamais poderia imaginar que melhoraria a ponto de chegar no final disputando uma classificação no geral.
Mas o fato é que eu precisava marcar pelo menos 6 pontos para alcançar o pódio. O problema é que na última etapa vem gente de tudo quanto é lugar, pois toda a mídia do Litoral Norte está lá. Alguns sites e jornais da Baixada Santista também comparecem para cobrir a última etapa do Circuito Riviera. Todos querendo noticiar quem seriam os campeões. E, é claro, isso é uma excelente oportunidade de visibilidade para atletas que querem buscar seu espaço. Isso fez com que o nível técnico da prova subisse muito, tornando minha tarefa mais difícil ainda.
Dada a largada consegui manter-me entre os primeiros colocados. Mas a partir do segundo kilômetro o pelotão de frente foi se dispersando. O Joseildo disparou na frente e o bloco se desmanchou. No km 4 eu já tinha caido para a 11ª posição. Isso me deixava fora da zona de pontuação dando adeus ao sonho do pódio no geral.
Então, no meio do percurso na areia, busquei forças para apertar o ritmo. Afinal, eu não tinha chegado até ali para fraquejar no fim. Ao final da praia consegui passar o nono colocado. Com isso eu já teria 5 pontos a mais. Isso ainda não era o suficiente. Maso medo de perder o lugar no pódio me fez continuar no ritmo forte. Então consegui ultrapassar mais um antes da linha de chegada. Completei os 5,5 km de prova em 9º lugar no geral com 21’10”. Missão cumprida! 8 pontos a mais, totalizando 103 pontos e garantindo o 3º lugar na classificação geral masculina do Circuito de Corridas Riviera de São Lourenço. Glória a Deus por isso!
Além disso, foi um dia maravilhoso. Tive a oportunidade de ir com minha família e um amigo. Acompanharam-me: Juliana (esposa), Kleber II (filho), Júlia (filha), Jaqueline (cunhada) e Paulo Friano (um irmão de igreja que é mais do que um amigo). Como nesse circuito tem a corrida infantil a partir de 5 anos, perguntei ao meu filho se ele gostaria de participar. Oras… nessa idade?: “Ebaaaa… eu vou correr com o papai!!!!!”. E essa foi a primeira corrida do meu filhão atleta. Correu duzentos metros com as crianças da categoria 5 a 9 anos e ainda queria mais. Valeu filhão. O papai te ama!!!
Também foi a primeira corrida do meu amigo Paulinho. Finalmente ele decidiu sair do sedentarismo e começar a correr. Correu toda a prova sem parar e consegui sua primeira medalha de finisher. Essa eu creio que ele nunca mais vai esquecer.

Bom, pessoal… o próximo desafio será semana que vem na última etapa do Campeonato Santista de Pedestrianismo.
Volto com notícias. Forte abraço a todos!!!

Vejam as fotos da prova

Vejam também a matéria do site Costa da Mata Atlântica sobre o final do Circuito

Abaixo estão os vídeos da prova.

Corrida SESC Bertioga – Que fase!

Pois é, pessoal… a má fase continua. Peguei uma inflamação na garganta no sábado. Fiquei com febre, dor de cabeça e não corri bem. Pra ajudar, a prova tinha aproximadamente 10.500 metros,  foi toda na areia da praia e alguns trechos era de areia fofa. Para se ter uma ideia, o Didi venceu a prova com 35′ e ele fez 31′ nos 10 km da Tribuna deste ano. Todas as pessoas que eu conheço aumentaram seus tempos em 4 minutos em média.

Comigo não foi diferente… fechei a prova em pífios 43’09”. Mas o pior de tudo é que eu perdi pra algumas pessoas para quem eu não costumo perder. Fui muito mal mesmo. Preciso superar essa má fase. Semana que vem tem mais.

O próximo desafio será a última etapa do Circuito Riviera, no próximo domingo. Volto com notícias.

Forte abraço!

Fotos da corrida

Volto com notícias. Abraço a todos.

Beach Cross Peruíbe 2011 – Uma corrida pra esquecer!

Minha corrida desse último domingo foi um lixo. Acho que, depois do ótimo resultado na Meia Maratona de Praia Grande, eu acabei subestimando os 20 km da prova de Peruíbe. Mas isso foi apenas mentalmente, pois fisicamente fiz tudo certo. Passei bem devagar os primeiros 10 km com 45′. E eu já tinha passado com 44′ na Meia da Tribuna sem esforço nenhum. Então eu estava até lento para uma prova de 20 km. Mas a partir dos 12 km meu corpo já começou a pedir arrego. Não sei o que aconteceu. O fato é que meu ritmo foi caindo… caindo… caindo… até que teve um km que eu cheguei a correr em 7 minutos. Cara… nem andando eu faço tão lento! Mas enfim… fiz os últimos 10 km em ridículos 55′. Terminei em 1: 40′ 30” a 12 segundos do 5º colocado e do pódio, terminando em 6º lugar na minha categoria. Uma bosta mesmo! E pensar que na Meia da Tribuna eu passei os 20 km com 1: 32′. Não era o meu dia mesmo. Vou esquecer essa corrida e virar essa página.

Essa prova marcou a despedida de um grande amigo: meu tênis Mizuno Wave Precision 11. Com ele eu consegui excelentes resultados. Baixei 9 minutos na Meia Maratona, 7 Minutos nos 15 km, 1 minuto e meio nos 5 km e 2 minutos e meio nos 10 km. Com a ajuda dele, finalmente consegui realizar meu sonho de correr os 10 km na casa dos 39 minutos. Ele vai deixar saudades, mas chegou a hora de seu merecido descanso, pois já trabalhou demais rodando mais de 1500 kilômetros entre treinos e competições. Agora ele fica um tempinho nos treinos leves até chegar á aposentadoria definitiva e se tornar um tênis de passeio. Valeu pela força, amigão!

Agora entra em cena um novo modelo. Mais barato (apenas R$ 199,00), o Olympikus Rio é muito leve, tem apenas 240 gramas é indicado para pisada neutra. Vamos torcer para que ele traga tantas alegrias quanto o seu antecessor.

Essa corrida também marcou meu ingresso na minha nova equipe de corrida: a “Superação Assessoria Esportiva”. Com o apoio/patrocínio deles terei mais suporte para disputar as corridas a partir de agora.

O próximo desafio será a Corrida do SESC em Bertioga. Volto com notícias. Forte abraço a todos!

Fotos by COSTAMA (http://www.costama.com.br)

Circuito Riviera – 6ª etapa

Fui muito mal na 6ª etapa do Circuito Riviera. Eu até estava bem preparado, mas um imprevisto durante a prova acabou com todas as minhas chances. No final do km 3 eu e o seu Portela estávamos em 4º e 5º lugares respectivamente. Apenas 50 metros atrás do bloco com os 3 primeiros colocados. Foi quando eles viraram à esquerda bem a nossa frente e logo depois viraram à direita para seguir em direção à praia. E o pior é que os batedores foram junto. Nós, que vínhamos logo atrás, viramos à esquerda e não havia ninguém do staff para nos sinalizar que deveríamos virar à direita logo depois. Passamos direto. Apenas mais adiante, quase 1 km depois, veio uma viatura e nos avisou do equívoco. Tivemos que voltar. Resultado: 1,5 km de prejuízo. A prova que era pra ter 10 km teve 11,5 km. Fechei em 43′ 35”.

Quando voltamos ao percurso tinha uns 30 corredores na nossa frente. Cair de 4º para 30º me abateu muito. Desânimo total. O pior é que o seu Portela, que já estava correndo muito, não desanimou. Seguiu passando todo mundo e chegou em 4º lugar. Eu também fiz uma prova de recuperação. Porém xingava cada ser vivo que passasse na minha frente. Estava morrendo de raiva e muito chateado. Cheguei em 7º.

Com isso o seu Portela disparou na minha frente no campeonato. Fez 30 pontos e eu só fiz 11. A vantagem que era de 25 pontos subiu para 44. Agora ficou quase impossível ficar entre os 3 primeiros no geral. Resta me contentar com o título da categoria M3039, pois ainda estou na liderança e dificilmente vou perdê-la. Não deixa de ser um resultado muito bom, mas sei que poderia ter feito mais.

Segue abaixo os vídeos da largada e chegada.

 

Agora restam apenas mais duas etapas.

Volto agora ao sonho dos 39′. A próxima tentativa será nos 10 km Tia Jô, dia 25/09. É a prova mais tradicional de Cubatão.

Forte abraço a todos! Rumo aos 39′!!!