Arquivos Mensais: novembro 2011

Última etapa do Campeonato Santista 2011

Neste domingo encerrei um ciclo que parecia interminável. Foram 6 semanas consecutivas de competições. Estou um trapo.
Competi a 6ª e última etapa do Campeonato Santista deste ano. Foi a finalização de mais um ano deste circuito tão tradicional no estado de São Paulo. A prova foi muito bem organizada, o clima era de festa e o percurso era muito agradável. Só foi uma pena o sol de rachar a moleira. Mas a temperatura estava amena. Na casa dos 24º. Meu maior problema era realmente o cansaço físico e mental pela grande sequência de competições.
Ao começar a corrida eu larguei muito bem, pois tinha conseguido me posicionar a frente das já famosas velhinhas. Passei o 1º km com 3′ 25” e estava em um ritmo bem confortável. Depois disso sempre vem uma pequena queda de rendimento. Passei o km 5 com 19′ 21”. Ainda estava muito bem. Dava pra voltar em 20′ 30” e fechar na casa dos 39′ tranquilo. O problema é que meu corpo já estava muito fadigado e começou a pedir arrego a partir do 7º km. Fechei a prova com ridículos 41′ 14”. Segue abaixo as parciais a cada kilômetro.

Muitos dizem que eu largo muito forte e que eu deveria dosar mais as minhas energias. Quanto a isso, eu gostaria de dizer que respeito essas opiniões. Admiro quem corre fazendo splits negativos. Porém, eu simplesmente não consigo fazer isso. Já tentei várias vezes e não deu certo. Quando tentei sai leve… passei com uns 4′ 15” no primeiro kilômetro guardando bastante energia. Sabem o que aconteceu?: eu morri no final do mesmo jeito e fiz um tempo horrível! Além disso, quando eu passo o primeiro km na casa dos 3′ 20” eu não estou me matando. Eu passo assim fazendo o mesmo esforço que todos. O problema é que eu tenho mais velocidade do que resistência e independente do ritmo inicial meu corpo tende a esmorecer no final. Então não é inteligente eu me poupar demais no início já que eu vou morrer de qualquer jeito. Tenho que trabalhar mais essa parte de resistência e já estou fazendo isso. Já tenho melhorado muito nesse sentido. Mas conheço muitos atletas de elite (inclusive muitos dos melhores quenianos) que não fazem splits negativos. Vai do ponto forte de cada um. O meu ponto forte são os primeiros kilômetros. Creio que o trabalho que tenho a fazer é treinar para morrer o mínimo possível no resto da prova. Vou melhorando aos poucos nisso.
Devo dizer que, apesar de decepcionante, dá pra entender o nítido pedido de socorro do meu corpo. Além de 6 semanas ininterruptas de competições, vale lembrar que estamos no final da temporada. Só isso já seria suficiente para uma aparente fadiga do corpo. Mas tem mais um detalhe… mais um assunto no qual eu tenho até medo de tocar: é o primeiro ano que eu passo inteirinho sem me afastar dos treinos por lesão. Pois é… alguma dorzinha aqui… outra ali. Mas nada sério ocorreu em termos de lesões este ano. Depois de 2 anos e meio de treinos, meu corpo definitivamente se acostumou com a corrida. Aprendeu a reagir aos ataques às fibras e aos músculos se recuperando rapidamente após cada treino ou prova. Ou seja, este ano eu simplesmente não parei. E é claro que, como não sou nenhuma máquina, o corpo está ansioso pelas férias de janeiro. Por isso, é absolutamente normal esse mau resultado. Que na verdade nem foi tão mau assim pois, apesar do mau tempo, a minha classificação foi muito boa. 13º lugar na categoria. A melhor que eu já tive no Campeonato Santista de Pedestrianismo. Marquei mais 6 pontos e fechei o circuito com inéditos 10 pontos. Isso trás excelentes perspectivas para o próximo ano nesta que é a categoria mais difícil entre todas (M3034).
Bom… agora só tenho prova novamente daqui há 2 semanas na última etapa do Circuito das Praias. Vamos ver se com essa “folguinha” nas competições meu corpo dá uma resposta. Só tenho que me cuidar para não deixar minha mente entrar nesse clima de “boas festas”, pois o ano ainda não acabou e eu ainda tenho grandes pretensões para ele.

Forte abraço a todos!
Fotos da corrida

Anúncios

Circuito Riviera – 3º lugar na classificação geral do circuito

Mais um troféu

Mais um troféu

O fim de semana foi maravilhoso. Finalmente boas notícias depois de uma sequência de decepções.
Eu estava com 95 pontos em 4º na classificação geral 5 pontos atrás do 3º. Na categoria M3039 eu estava disparado na liderança com 207 pontos. 20 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Então a conta era simples: se eu corresse muito bem, fecharia o circuito em 3º lugar no geral. Caso contrário, teria que me contentar com o título da minha categoria. Isso já não seria nada mau, pois era este o meu objetivo quando o circuito começou esse ano e já era considerada uma tarefa muito difícil. Eu jamais poderia imaginar que melhoraria a ponto de chegar no final disputando uma classificação no geral.
Mas o fato é que eu precisava marcar pelo menos 6 pontos para alcançar o pódio. O problema é que na última etapa vem gente de tudo quanto é lugar, pois toda a mídia do Litoral Norte está lá. Alguns sites e jornais da Baixada Santista também comparecem para cobrir a última etapa do Circuito Riviera. Todos querendo noticiar quem seriam os campeões. E, é claro, isso é uma excelente oportunidade de visibilidade para atletas que querem buscar seu espaço. Isso fez com que o nível técnico da prova subisse muito, tornando minha tarefa mais difícil ainda.
Dada a largada consegui manter-me entre os primeiros colocados. Mas a partir do segundo kilômetro o pelotão de frente foi se dispersando. O Joseildo disparou na frente e o bloco se desmanchou. No km 4 eu já tinha caido para a 11ª posição. Isso me deixava fora da zona de pontuação dando adeus ao sonho do pódio no geral.
Então, no meio do percurso na areia, busquei forças para apertar o ritmo. Afinal, eu não tinha chegado até ali para fraquejar no fim. Ao final da praia consegui passar o nono colocado. Com isso eu já teria 5 pontos a mais. Isso ainda não era o suficiente. Maso medo de perder o lugar no pódio me fez continuar no ritmo forte. Então consegui ultrapassar mais um antes da linha de chegada. Completei os 5,5 km de prova em 9º lugar no geral com 21’10”. Missão cumprida! 8 pontos a mais, totalizando 103 pontos e garantindo o 3º lugar na classificação geral masculina do Circuito de Corridas Riviera de São Lourenço. Glória a Deus por isso!
Além disso, foi um dia maravilhoso. Tive a oportunidade de ir com minha família e um amigo. Acompanharam-me: Juliana (esposa), Kleber II (filho), Júlia (filha), Jaqueline (cunhada) e Paulo Friano (um irmão de igreja que é mais do que um amigo). Como nesse circuito tem a corrida infantil a partir de 5 anos, perguntei ao meu filho se ele gostaria de participar. Oras… nessa idade?: “Ebaaaa… eu vou correr com o papai!!!!!”. E essa foi a primeira corrida do meu filhão atleta. Correu duzentos metros com as crianças da categoria 5 a 9 anos e ainda queria mais. Valeu filhão. O papai te ama!!!
Também foi a primeira corrida do meu amigo Paulinho. Finalmente ele decidiu sair do sedentarismo e começar a correr. Correu toda a prova sem parar e consegui sua primeira medalha de finisher. Essa eu creio que ele nunca mais vai esquecer.

Bom, pessoal… o próximo desafio será semana que vem na última etapa do Campeonato Santista de Pedestrianismo.
Volto com notícias. Forte abraço a todos!!!

Vejam as fotos da prova

Vejam também a matéria do site Costa da Mata Atlântica sobre o final do Circuito

Abaixo estão os vídeos da prova.

Corrida SESC Bertioga – Que fase!

Pois é, pessoal… a má fase continua. Peguei uma inflamação na garganta no sábado. Fiquei com febre, dor de cabeça e não corri bem. Pra ajudar, a prova tinha aproximadamente 10.500 metros,  foi toda na areia da praia e alguns trechos era de areia fofa. Para se ter uma ideia, o Didi venceu a prova com 35′ e ele fez 31′ nos 10 km da Tribuna deste ano. Todas as pessoas que eu conheço aumentaram seus tempos em 4 minutos em média.

Comigo não foi diferente… fechei a prova em pífios 43’09”. Mas o pior de tudo é que eu perdi pra algumas pessoas para quem eu não costumo perder. Fui muito mal mesmo. Preciso superar essa má fase. Semana que vem tem mais.

O próximo desafio será a última etapa do Circuito Riviera, no próximo domingo. Volto com notícias.

Forte abraço!

Fotos da corrida

Volto com notícias. Abraço a todos.