Arquivos Mensais: maio 2011

Dia do Desafio 2011

Participei da Corrida do Dia do Desafio, em Santos, na última terça-feira (madrugada de quarta-feira). A largada foi dada pontualmente a 0:00 h (meia-noite).
Corri muito bem, apesar de ainda estar um pouco gordo. Tirei 1 semana de férias após a corrida da Tribuna. Isso fez com que eu ganhasse 1 kg. Mas não fez com que eu perdesse o ritmo ou mesmo o condicionamento físico.
Em um percurso de 6,2 km, fiz 23′ 42”. Exclente tempo! Pace de 3′ 49” por kilômetro. Muito bom mesmo.
Ai ai ai, hein… domingo tem a segunda etapa do Campeonato Santista. Volto com notícias.

Rumo aos 39′!

Forte abraço!!!

Anúncios

10 Km Tribuna FM – Elite B: agora sim!!!

Neste último domingo participei dos 10 Km Tribuna FM. Fui meio contrariado pois, uma semana antes da prova, fizeram uma revalidação de tempos e cortaram várias pessoas da Elite B. E eu entrei na dança também. Todos os apelos que fiz à organização foram em vão. Isso foi um absurdo, já que o tempo que eu obtive nos 10 km da Prova Ilha Porchat São Vicente foi de 41′ 36”. Mais de um minuto e meio abaixo dos 43′ 10” que o último classificado para a Elite B pela prova do ano passado fez. Mas felizmente eu consegui canalizar essa raiva a meu favor. Fui com tudo para a prova querendo me classificar para a Elite do ano que vem. Eu tinha que conseguir pois, além desse assunto já estar me tirando o sono há 2 anos, minha família estava toda lá para me acompanhar e torcer por mim. Minha esposa, meu filho, minha filha e (pasmem) até a minha mãe estavam torcendo muito para que eu fizesse uma corrida na casa dos 42 minutos, pois eu dissera para eles que, levando em consideração a nota de corte do ano passado, eu precisava correr abaixo de 43′ para me classificar. Seria vergonhoso se seu não conseguisse depois de ter feito todos acordarem de madrugada, no maior frio e sair na chuva para me acompanharem. Isso fez com que a pressão aumentasse ainda mais.
Quando cheguei no local da largada, alguns amigos que estavam na área destinada aos atletas da Elite B ficaram surpresos de me virem entrar no portão do pelotão geral e me chamaram para entrar e largar com eles. Como o staff não reclamou, acabei largando com a Elite B também. Bom… justiça foi feita. Mas justiça maior seria se eu me classificasse para não mais entrar pela porta dos fundos no ano que vem.
E foi dada a largada! Ao contrário das edições anteriores (quanto fez um sol de rachar), o tempo estava ideal para correr. Além disso, eu finalmente conseguira terminar minha planilha de treinos sem nenhuma lesão, chagando na prova em perfeitas condições. Eu sabia que estava bem treinado e que se eu não ficasse nervoso no início tudo aconteceria naturalmente. Então passei o primeiro km com 3′ 48”. Não foi das melhores parciais de 1 km, mas eu estava nitidamente inteiro. Tanto que, ineditamente, repeti o mesmo ritmo no segundo km e passei com 7′ 36”. Meu ritmo estava bom. E eu ainda estava conseguindo guardar um pouco de energia. No km 3 o relógio já marcava 11′ 38”, 15′ 48” no 4 e 20′ 08” na metade da prova. Bom… se eu tinha alguma esperança de fazer os 39′ essa chance já tinha ido embora. Mas tudo bem. Meu foco era outro para essa prova.
Passei o km 6 com inéditos 24′ 27”, km 7 com inéditos 28′ 48”, km 8 com inéditos 33′ 10”, km 9 com inéditos 37′ 33” e fechei a prova com o tempo de 41′ 47”. Consegui! Missão cumprida! Corri uma prova auferida pela Federação Paulista de Atletismo na casa dos 41 minutos e, de quebra, me classifiquei para a Elite B de 2012.
Quando cheguei até minha família e contei pra minha mãe, ela quase chorou de tanta felicidade. Talvez isso não tenha importância pra muita gente. Mas, pra ela, tem. E por um motivo muito simples: ela sabia o quanto aquilo era importante pra mim.
Achei até que tinha ficado entre os 300 primeiros colocados. Mas, ao ver o resultado no jornal, percebi o quanto o nível da prova aumentou esse ano. Não foi só o fato de que o atleta brasileiro, Marilson Gomes dos Santos, bateu o recorde brasileiro em provas no Brasil e o recorde da prova com fantásticos 27′ 59”. Foi também o fato de que, mesmo com um tempo tão bom, eu fui apenas o 433º colocado no masculino. Ou seja, foi na conta do chá. Mais 17 posições para trás e eu não me classificaria, já que só se classificam os 450 primeiros do masculino e as 50 primeiras do feminino. No geral, contando homens e mulheres, fiquei em 464º lugar entre 16.000 corredores.

Obrigado, Senhor, por mais essa conquista. Obrigado a todos que torceram por mim. A luta continua!

Rumo aos 39′!!!

Abraços.

Resultado

Resultado