Arquivos Mensais: setembro 2010

Treino pesado

Com mais 3 semanas de intervalo entre as competições, é hora de voltar ao treinamento pesado. São 2 semanas de treinos fortes e muito volumosos.
O treino dessa semana foi o seguinte:
Segunda  Manhã – Descanso    Tarde – Descanso
Terça Manhã – 2 km cl + 3 X 2 km cf c/ 400m cl + 2 km cl    Tarde – 14 km Rodagem
Quarta Manhã – 10 km Rodagem    Tarde – Descanso
Quinta Manhã – 3 km cl + 10 X 400 m cf c/ 200m cl + 3 km cl    Tarde – 14 km Rodagem
Sexta Manhã – 16 km Rodagem    Tarde – 14 km Rodagem
Sábado Manhã – Natação    Tarde – Descanso
Domingo Manhã – Longão de 25.8 km    Tarde – Descanso

No total foram 117 km na última semana. Uma delícia, rsrsrs!!!
Na verdade é um inferno. Chega um momento em que você não quer nem ouvir falar em corrida. Dói todas as partes do corpo.
Mas como eu já testei esse treino antes, sei que o resultado vem. Isso já é visível durante os treinos. É incrivel como o corpo aprende a se recuperar mais rápido e fica muito mais resistente às lesões. E semana que vem a previsão é fazer a mesma carga de treinos.
Tem que ser assim, pois eu tenho um objetivo e pretendo alcançá-lo.

Rumo aos 39′.

Abraços

Anúncios

4a Corrida Ecológica de São Vicente – Nova marca!!!

Largada

Mais um grande passo foi dado rumo ao tão sonhado 39′. Foi no último domingo, na Prova Ecológica de São Vicente.
Na verdade eu nem ao menos estava preparado psicologicamente para correr os 10 km. E havia me inscrito nos 5 km. Preparei-me para essa prova. Mas graças à incrível falta de organização que foi essa prova, fui obrigado a correr os 10 km.
Só pra começar, quase todos os que foram buscar o kit (inclusive eu) tiveram uma terrível surpresa: O número de inscrição simplesmente não existia. Tivemos que fazer a maior bagunça e mudar quase toda a numeração de chips. Também não tinha alfinete pra ninguém e faltou camiseta pra muita gente. Além disso, no ato da retirada do kit, a organização comunicou que a prova dos 5 km era meramente participativa. Isso me deixou furioso, pois não era isso que estava escrito no regulamento. Mas como eu gosto muito do seu Alexandre (presidente do Corre Litoral Paulista, órgão organizador da prova), eu relevei. Tomei isso como um sinal de Deus de que eu realmente deveria correr os 10 km. E como eu já aprendi que Ele sabe o que faz, passei a acreditar que havia uma surpresa boa reservada pra mim, pois Deus tem sempre o melhor reservado para os que NEle confiam. A prova disso já começou a ser evidenciada logo ao chegar no local da prova. Cheguei às 8:30 h e vi que o pessoal dos 5 km, que largaria às 8:00 h, estava esperando há muito tempo e não largara até então. Ou seja, Deus me livrou de mais uma palhaçada da organização e evitou que eu acordasse 1 hora mais cedo à toa. Eles decidiram, mais uma vez, quebrar o regulamento e dar a largada dos 5 km junto com o pessoal dos 10 km. Então, continuando a bagunça, as largadas que deveriam ser 8:00 h e 9:00 h, se tornaram um única largada às 9:30 h. Isso porque os atletas, que nem foram instruídos a passar pela validação do chip no início da prova, pensaram que a buzina havia tocado. Mas, na verdade, era apenas um engraçadinho tocando a buzina de um apartamento em um dos prédios da orla da praia apenas para atrapalhar o evento. Menos mal! Pelo menos a corrida começou. Se tivéssemos esperado pela largada oficial acho que estaríamos lá até agora esperando.
Falemos da corrida em si. Logo no início me senti muito bem. Ao passar os primeiros kilômetros percebemos que, além de tudo, também não havia placas de marcação de kilometragem. Pra mim, talvez tenha sido até melhor. Isso fez com que eu corresse a prova em um ritmo mais uniforme. E, como eu sempre largo forte, consegui manter um bom ritmo. Passei no km 3 com 10′ 57”. Show! Novo recorde pessoal na distância. No km 5 passei com 20′ 00”. Arrrggg… que raiva! Mais um segundinho e eu entraria na casa dos 19′. Mas tudo bem, também é o novo recorde pessoal dos 5 km. No km 8 eu já estava com 32′ 22”. Também novo recorde na distância. E de recorde em recorde, a prova não poderia terminar de outro jeito: Novo recorde pessoal nos 10 km com 41′ 36”. Muito bom! Exelente!! Glória a Deus!!! 1 minuto e meio abaixo do último tempo registrado que já era 1 minuto e meio abaixo do anterior. E isso porque a prova tinha 2 km de subida e 2 km de descida, pois o percurso previa a subida e descida do Ilha Pochart 2 vezes (1 em cada volta de 5 km).
Isso mostra o quanto eu venho evoluindo e me tornando um corredor melhor. Estou muito perto de meu sonho. Falta pouco mais de 1 minuto. Está chegando o dia de eu alcançar uma das maiores vitórias da minha vida. Eu creio! Vou conseguir! Em nome de Jesus!!!
No final da corrida eu estava eufórico. Além do ótimo desempenho, eu tinha certeza de que conseguiria subir ao pódio mais uma vez. O regulamente previa premiação até o 10o colocado em cada categoria. No ano passado, o 10o fez acima dos 45′. Com o tempo que eu fiz, e em comparação com o ano passado, já estava com esperanças de pegar até entre os 5 primeiros. O problema é que, como aumentaram a premiação em dinheiro, veio gente do Brasil todo competir. O nível técnico estava altíssimo. Acabei em 12o lugar.
Mas eu só pude constatar isso lá pelas 13:00 h, pois o desrespeito da organização para com os atletas continuou. Uma demora interminável para sair o resultado e, quando saiu, além da bagunça e confusão no anúncio dos vencedores, fomos comunicados de que não haveria dinheiro para o pagamento dos prêmios naquele dia. Todos os premiados foram obrigados a aceitar um cheque pré-datado para não se sabe quando.
Mas tudo bem. No final a prova foi super positiva pra mim. Baixei meu tempo e, mais uma vez, terminei com aquela sensação de que eu poderia ter ido ainda melhor.

Vamos lá pessoal! Falta pouco! Rumo aos 39′!!! 

Abraços 

Dá pra me ver chegando, rsrs? (Obs.: esses senhores chegando na frente não participaram dos 10 km)

Meia Maratona de Praia Grande 2010

 Nesse último domingo participei da Meia Maratona A Tribuna Praia Grande. Já fui meio traumatizado por causa da minha paraticipação desastrosa no ano passado. Em 2009, essa foi a pior prova que fiz na vida. Eu era totalmente inexperiente, tinha começado a correr há apenas 5 meses e era apenas a minha 4a corrida. Foi terrível. Quem quiser relembrar como foi essa catástrofe basta acessar o link: https://klebernss.wordpress.com/2009/09/10/a-pior-prova-da-minha-vida/.
Porém, ao mesmo tempo que esse trauma me trazia medo, também trazia raiva. Foi humilhante a forma como eu havia corrido no ano passado e eu, com certeza, não queria que isso se repetisse. Fui para a prova com vontade de ir à forra.
Como estava bem treinado, eu sabia que poderia ir bem tranquilo na primeira metade da prova, pois sabia que, na volta, o sol bate literalmente na cara e, assim como no ano passado, o sol e o calor não deram tregua. Foi exatamente o que eu fiz. Era incrível como eu conseguia manter um ritmo entre 4′ 30” e 4′ 35” sem o menor esforço. Parecia treino. Passei os primeiros 10 km com 46′ 30”. Sem problemas. Tava fácil! Dava até para aumentar o ritmo na volta e terminar na casa de 1:33′. Mas o que eu disse mesmo, hein?? Ahhhh… “a volta”!!!
Ao virar na avenida da praia, lembrei-me então o por quê daquela volta me traumatizar tanto. O que na ida era um ventinho geladinho no rosto, na volta era um sol desértico. Logo que virei senti como se ele queimasse a minha cara de um jeito que fazia até barulho. Não sei se foi uma fraqueza psicológica. Mas o fato é que o ritmo que era um trote virou uma tortura. Ainda consegui me manter bem até o km 15. Passei com 1:10′ 02”. Ainda não estava mau. Dava para fazer uns 1:39′. Mas no km 17 eu finalmente quebrei. Quando percebi que passara o último km com 5′ 25”, parei de olhar o relógio. Passei a administrar a corrida para não fazer feio. Foram 4 km de trote.
No final até que não ficou tão ruim. Terminei com 1:46′ 30”. 13 minutos abaixo do tempo do ano passado. Nada mal, se olhar por esse lado.
Ok. Agora o foco volta para as provas mas rápidas e, principalmente, as de 10 km.
Sou um corredor muito melhor e mais bem preparado agora. Sinto-me pronto para chegar ao meu objetivo. Rumo aos 39′!!!

  

Abraços!